Por que investir em um aplicativo para o seu micromercado?



A principal resposta é: porque o seu consumidor quer! Segundo a análise do blog Olhar Digital, e do estudo da AppsFlyer, nos últimos dois anos o download de aplicativos aumentou em 55% entre os brasileiros. Durante o pico da pandemia do COVID19, houve um aumento de uso de receita de 15% nos aplicativos. Além disso, o mercado brasileiro é o que mais se destaca e é líder no consumo da tecnologia na América Latina. Tendencia a gente sabe que é, certo? Mas, e a aplicação dessa tendência na vida real, como fica?


Aparentemente desenvolver um aplicativo é fácil, basta encontrar um profissional que saiba desenvolver e pronto! Já na prática as coisas são bem diferentes, mas falaremos disto em outro momento.


Vou destacar algumas dificuldades de se manter um aplicativo que tenha condições de atender milhares de usuários, as vezes de forma simultânea.


Desenvolvimento

O primeiro ponto é que o aplicativo deverá ser mantido em duas plataformas Android e IOS. Toda atualização precisa ser nas duas plataformas, as vezes o que roda perfeitamente em uma não funciona na outra.


Para fazer um aplicativo nativo temos sempre que pensar que a equipe de desenvolvimento irá fazer dois: um para IOS e um para Android. Os aplicativos nativos são desenvolvidos com a linguagem nativa de cada sistema operacional, o que permite ao aplicativo a utilização das funcionalidades dos dispositivos, proporcionando uma melhor performance e menos chances de erros ou bugs. Um aplicativo híbrido é feito para utilização em web ou mobile, e não acessa os recursos do telefone, como a câmera para a leitura de um QRcode, por exemplo, e é mais suscetível aos “bugs” e falhas de segurança.


Manutenção

A manutenção de um aplicativo também é algo que envolve custos fixos e uma equipe dedicada. Toda vez que houver alguma alteração em um app, além da questão do desenvolvimento, ainda precisa-se pensar na publicação dos mesmos nas lojas do Google e da Apple. Essa publicação é cheia de regrinhas, tem um tempo hábil para ser aprovada e, se reprovada, requer a correção solicitada, além de um novo processo de publicação.


Usuários

Quantos aplicativos você tem no seu celular? Imagine que um novo cliente entre no seu PDV, ter que baixar um aplicativo, pode ser desestimulante, e ele pode acabar desistindo da compra. Mas fazer o consumidor baixar um app também não é o maior desafio. O grande desafio é a retenção do usuário, pois ocupa-se espaço de memória do celular.


Quando o aparelho começa a ficar sem espaço, é natural revisitar todos os aplicativos que temos e desinstalar alguns que estão sem usar ou são menos importantes. E infelizmente o seu aplicativo pode estar entre eles. E mesmo quando os usuários têm espaço no celular, é natural desinstalar os apps que usamos muito pouco, por isso manter o interesse do público em ter seu aplicativo instalado é tão difícil.


Poxa, desanimadora essa tendência quando falamos em Micromercados, certo?


Tendência cara e com pouco engajamento para o usuário, isso? NADA DISSO!


A VMtecnologia já estava de olho nas tendências dos Apps, e desenvolveu o VMmarket, um aplicativo nativo, 100% pensado para a jornada dos Micro Markets.


Hoje o aplicativo conta com mais de 170.000 usuários ativos, e 8.000 acessos ao dia. Não é a solução de apenas 1 loja, é a solução utilizada por vários clientes da VM, porém cada loja tem seu “espaço virtual”. Além disso, o VMmarket é utilizado em vários momentos da vida cotidiana, o que o torna importante para o usuário.

É o aplicativo mais bem avaliado entre todos do mercado, tanto na store do Google, quanto da Apple. Além disso, está entre os aplicativos mais utilizados nos fins de semana. A jornada do usuário é intuitiva, fácil e rápida, pensada para fricção mínima com o consumidor.

O aplicativo VMmarket pode ser utilizado pelo operador de 3 módulos:

  • Abertura de travas 18+. Onde o usuário baixa o app para acessar os produtos que tem classificação de vendas para maiores de 18 anos. Quando o usuário faz o login no aplicativo é destravada a porta da geladeira, para a compra, se ele tiver a maioridade comprovada no cadastro (cadastro prévio).

  • Modo catálogo. Além da abertura de portas, o usuário tem acesso aos produtos disponíveis na loja escolhida, de acordo com a proximidade.

  • Opção da loja completa, o usuário pode fazer o checkout de compra dos produtos: da inclusão no carinho, até o pagamento da compra. Nessa opção são aceitos cartões de crédito, pagamento via PIX ou vouchers alimentação e refeição, cada loja tem a opção de habilitar ou não o modo de pagamento.

  • Para quem quer um aplicativo com a cara da sua marca, ainda temos a opção White Label, onde as cores do negócio + o logo dão “a cara” do aplicativo e a marca passa a estar presente nas lojas de aplicativos da Apple e da Google.

Ah, poderia escrever mais páginas sobre o porquê investir em aplicativos para o seu negócio e porque esse app é o VMmarket se você for do mercado de proximidade. Mas eu vou finalizar com algumas funcionalidades que considero fundamentais:

  • Notificações Push para envio de mensagens ou promoções: sua comunicação na palma da mão do seu cliente.

  • Parceria com fornecedor ou aquele produto encalhado? Resolvido. Você pode criar cupons de desconto por: fabricante, categoria, produto, período de validade, quantidade liberada, valor ou porcentagem;

  • Pode vender produtos em combos;

  • Permite emissão de NFCe, podendo informar CPF e e-mail para envio;

Sua loja de Micro Market não precisa ficar fora das tendências dos aplicativos. Converse com um dos nossos especialistas e saiba mais sobre o VMmarket!

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo